quinta-feira, 29 de abril de 2010

porque ? :/

Se torna cada vez mais dificil controlar que as lagrimas caem ao ver seus sonhos sendo destruídos por pessoas que não sabem o significado da palavra sonhar. Difícil é ter que sorrir quando a maior vontade é chorar até que sinta que as lagrimas secaram e não há mais o que derramar. É algo que sufoca, é sentir vontade de ir pra longe daqui, de fugir de toda a dor e dificuldade. Como se prendessem o ar que eu respiro e me arrancassem com atitudes a força que me resta. A mistura do persistir com o desistir que se torna cada vez mais forte em mim, e me faz confundir minhas atitudes. Como dói olhar tudo ao meu redor e ver que nada me completa e nada me basta, nada me deixa completamente feliz. Sofrimento é ter que fechar os olhos e tentar dormir só pra que eu possa sonhar sem que ninguem me impeça de realizar as minhas vontades, é ter que deitar todas as noites sentindo um vazio, mas com o alivio de que mais um dia de sofrimento ta indo embora. São as mesmas perguntas todos os dias, a mesma revolta, que não me deixa em paz. Coisas que me deixam sentir ódio do mundo injusto que vivemos, porque pra uns tudo é tão mais simples, e vivem na base de sorrisos e pra outros é tudo complicado, é dor e angustia. Desejar alguém, desejar um abraço nas horas tristes, um beijo quando me sinto sozinha, querer um carinho e não ter como. E apertar o coração quando eu digo 'quero um beijo seu' e se tem como resposta 'amor feche os olhos', imaginar, e não sentir. Deus existe sim, sei que em algum lugar vê tudo isso, mas por que é assim? Por que por pura maldade e rancor pessoas impedem umas as outras de realizar seus sonhos? Querer desistir e nao conseguir, é tudo tão ruim, é querer controlar um choro que insiste em permanecer comigo. É a vontade de largar tudo e ir sozinha realizar meus objetivos, pensar em 'acabou', mas em uma fração de segundo os planos passam como um filme na minha cabeça e me impedem de desistir. Adolescentes são seres humanos, adultos esquecem disso as vezes, esquecem que eles ja foram como nós, que também sonham, que nem tudo é passageiro só por causa da idade. Uma pessoa de 30 anos pode nao saber o que um adolescente de 15 sabe sobre amor, não importa o tempo, e sim a intensidade do sentimento. Desejar todos os dias morrer, mas não poder ir por esperar que um dia tudo mude e por saber que há alguem que te espera. Até quando as coisas vão ser assim? Até quando a dor vai tentar ser tão forte e tão grande quanto a força que eu tenho em mim?

nosso final feliz s2s2 *

Eu sentia-me solitária naquele fim de tarde. Existia um certo vazio em meu peito que ia corroendo-se até alcançar minha alma. Tentei buscar abrigo observando uma foto sua, afinal era tudo que havia restado-me. Como que por um impulso, coloquei nossa música e cantei sozinha e em vóz baixa enquanto as lembranças dos nossos momentos juntos vinham à tona. Vi meu olho embaçar-se rapidamente, e logo em seguida senti uma lágrima molhar minha face. Aquilo não fazia-me bem, afinal era inevitável não sentir a dor da saudade. Observei pela janela o lado de fora e ouvi um barulho de chuva. O vento soprava fraco um forte ar gelado que penetrava em minha pele. Senti de novo a solidão transbordar por meu corpo. A música ja havia acabado de tocar, então o tic-tac do relógio quebrava aquele silêncio mortal. Comecei a observar os segundos que parecim levar uma eternidade para passar. Novamente olhei para sua foto e lembrei que ao seu lado o tempo sempre voava. Da janela observei a rua pouco movimentada e lembrei dos quilômetros que nos separavam. Mais uma vez tive de lutar contra algumas lágrimas e, como era de se esperar, perdi a batalha. Foquei o olhar no relógio outra vez. Percebi que apesar da demora, alguns minutos haviam se passado durante o aquele período. Então dei-me de conta de que pode ser rápido ou devagar, mas tempo segue seu destino e passa. E é ele quem irá me levar de volta aos seus braços porque meu destino é você. Ao fechar os olhos, sorri e outras lágrimas insistiram em cair. Dessa vez não me preocupei com elas, pois as mesmas representavam a certeza de um futuro final feliz.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Devemos perdoar ou não uma traição?

Há uns anos os homens traiam e as mulheres perdoavam. Hoje há cada vez há menos mulheres a compactuarem com estas situações. No entanto, há coisas que nunca mudam: poucos são os homens que desculpam o adultério das mulheres, mas quase sempre as infidelidades deles são bem toleradas pela sociedade.



Devemos perdoar ou não uma traição?
Há uns anos os homens traiam e as mulheres perdoavam. Hoje há cada vez há menos mulheres a compactuarem com estas situações. No entanto, há coisas que nunca mudam: poucos são os homens que desculpam o adultério das mulheres, mas quase sempre as infidelidades deles são bem toleradas pela sociedade.

Na era das relações abertas e das amizades coloridas, a infidelidade parece perder terreno. Afinal, não podemos ser infiéis a compromissos que não existem. Porém, Portugal ainda é dos países da Europa onde mais se casa e, aí, o caso já muda de figura. Juramos ser fiéis no altar, num voto que se assume ser para toda a vida ou, pelo menos, até que o amor dure. E a infidelidade é, mesmo, uma causa válida para o divórcio. Por isso, o assunto torna-se relevante para muitas de nós, porque já vimos o adultério acontecer em casais que nos são próximos, ou porque nos sentimos atraídas por outra pessoa que não o nosso companheiro, ou até já convivemos com o fantasma da ‘outra'.

João, 32 anos, estava casado há pouco mais de um ano, quando, durante um jantar com a mulher ela própria lhe contou que já o tinha traído. João saiu de casa, mas reflectiu sobre o que se tinha passado e decidiu dar uma segunda oportunidade à relação. "A traição trouxe-me imenso sofrimento mas, pensando bem, serviu para esclarecer certas situações, tirar dúvidas e acabou por fortalecer a nossa relação, que não estava bem", afirma. A mulher, Filipa, 28 anos, revela que tudo não passou de uma atracção física. "Era uma relação que, à partida, não teria qualquer futuro. Houve ali uma atracção física, um flirt mas, sobretudo, o meu casamento com o João não estava bem. Inconscientemente, estávamos em crise e eu estava emocionalmente confusa em relação a mim própria, à minha vida e ao nosso casamento. Mesmo assim, nada disto justifica uma traição, em circunstância alguma".

Numa sociedade ainda pautada por valores tradicionais, a infidelidade feminina apresenta-se como mais rara, pelo menos são poucas as mulheres que a assumem. No entanto, há quem defenda que, actualmente, há cada vez mais mulheres casadas apenas à procura de sexo casual, "porque estão fartas, são negligenciadas ou porque, já não querem ser propriedade dos maridos, à semelhança das nossas avós", revela Marta, 26 anos, que está prestes a casar.

"Foi um balde de água fria"
No caso de João e Filipa, ele perdoou-a e ambos têm consciência que estes acontecimentos acabaram por ser positivos para o seu casamento, apesar de toda a mágoa gerada. "É verdade que a infidelidade não traz nada de bom, mas no nosso caso houve uma espécie de abalo na relação, pela positiva. O nosso casamento estava, sem nos darmos conta, doente e, quando isto aconteceu, acabámos por fazer tudo para que as coisas se resolvessem", assegura Filipa.



E João apressa-se em esclarecer: "Perdoei, mas não perdoaria mais nenhuma vez à mesma pessoa. Mas também não podemos dizer à distância o que faríamos numa situação destas. Depende das circunstâncias em que aconteceu e, fundamentalmente, da forma como interiormente reagimos a esta notícia. Há quem deixe automaticamente de amar quem traiu. Há quem continue a amar apesar de magoado, e isto é decisivo". E continua: "A minha mulher não se apaixonou por outra pessoa, simplesmente sentiu-se atraída por outro homem, em grande medida pelas falhas que existiam na nossa relação. Na minha opinião a infidelidade física não é tão difícil de suportar, pois não passa disso mesmo, enquanto a traição dos sentimentos envolve algo mais profundo, como a auto-estima, a amizade, o carinho, o respeito, a vivência a dois, as memórias e toda a construção de uma vida."



A psicóloga Sónia Parreira Duque explica que : "às vezes, a infidelidade é uma espécie de balde de água fria, em casamentos nos quais já se criou um fosso enorme entre as pessoas, em que estas praticamente já não partilham interesses. É o momento em que as pessoas acordam e vêem que têm de fazer algo pelo seu casamento, sob pena de nunca mais se aproximarem. E, nesse sentido, a infidelidade pode originar uma reaproximação".



Luísa, 32 anos, vive uma relação estável há mais de um ano e não acredite numa reaproximação: "Se as coisas estão mal, o casal deve ter coragem para falar nisso, seja qual for o assunto. Se for o sexo, que se tornou rotineiro, sem interesse, têm de ter coragem de sugerir coisas novas, uma relação é como o tango, é preciso dançar a dois."



Contar ou não contar?
A mentira é outra das facetas do adultério e muitas pessoas, mesmo arrependidas, balançam entre contar ou não contar tudo ao companheiro. Quanto a isto não há uma fórmula certa. "À partida, se me perguntarem enquanto técnica, respondo que o melhor é não contar, se não se quer pôr em causa o casamento. Se a pessoa se arrepende e a traição foi ocasional, e se o facto de contar implica o fim do casamento, não vejo qualquer necessidade de o fazer, enquanto psicóloga. O que teria de ser feito era compreender, com a pessoa, o que é que a levou a tomar essa atitude. Agora, obviamente que ao omitirmos esta situação não estamos a dar oportunidade de escolha à pessoa que foi traída, de decidir se quer, ou não, manter a relação", afirma a psicóloga Sónia Parreira Duque.



João, que já viveu de perto esta situação, preferiu de longe ter sabido. "Quanto mais na ignorância a pessoa fica, mais traída e enganada se sente." E se fosse ele o autor da infidelidade, não tem dúvidas: "Era inevitável contar. Se tal acontecesse, o peso de tal acto na minha consciência obrigar-me-ia a contar." Filipa, a sua mulher, não hesitou em contar-lhe toda a verdade. "Como já me aconteceu, sei que não se consegue esconder esta situação do nosso companheiro, quando o amamos."

As mulheres, para traírem, precisam de um motivo, os homens de um lugar
"Há uns tempos ouvi esta frase, pode não ser totalmente verdade, mas a nossa sociedade ainda estimula um pouco isto. À partida, se uma mulher é infiel, será porque tem problemas na vida a dois, caso contrário não trairia. No caso do homem, cada vez mais se caminha neste sentido, porém ainda se incentiva muito, no seu grupo de amigos, colegas... caso apareça uma oportunidade, a trair. Ou seja, por motivos culturais, a traição masculina pode ser mais frequente e tolerada", analisa a psicóloga.



Quanto a reacções, os homens ainda parecem ter menos capacidade para ‘digerir' o adultério. "Lembro-me de uma ou outra situação em que o homem perdoou a infidelidade da mulher. Mas penso que isto ainda é mais complicado de gerir, porque a própria sociedade não nos ensina a ver as coisas da mesma maneira. Um homem que é traído poderá ter tendência a sentir-se mais diminuído aos olhos dos outros, do que a mulher que foi alvo da mesma situação. Definitivamente, a sociedade, e até algumas pessoas que possam fazer parte do círculo do casal, vêem com pior olhar a traição feminina", afirma a psicóloga Sónia Parreira Duque.



João ultrapassou a infidelidade da mulher, mas admite que o adultério ainda é pior considerado quando praticado no feminino. "Há a ideia feita de que os homens não conseguem tolerar, de forma alguma, a traição e de que as mulheres o admitem mais facilmente. Mas hoje em dia a mulher também já não aceita tudo como antes e o homem não é tão rígido como há décadas." Filipa, a sua mulher, concorda que a diferenciação de papéis, que faz do homem um infiel em potência e da mulher uma sofredora, ainda é um modelo muito enraizado na nossa cultura. "As mulheres, principalmente as mais velhas, encaram a infidelidade como algo inevitável. Calam e sofrem. Nos homens é diferente. Como é menos habitual serem atingidos, receiam ser subestimados, quer perante eles próprios, quer perante a sociedade, onde o homem ainda governa."



Desculpar ou nem por isso...
Para algumas pessoas a infidelidade passa pelos simples pensamentos eróticos com outra pessoa. Para outros, basta a consumação física. Há ainda quem acredite que a verdadeira traição só acontece quando o companheiro se apaixona por outra pessoa. "Há quem sinta da mesma forma a traição meramente física e a sentimental. Outras pessoas há que conseguem separar as águas e sentem como menos fortes os efeitos de uma relação apenas sexual", admite João.



E se as fantasias com outras pessoas podem ser consideradas normais, estas podem, apesar disso, causar algum desconforto no casal. "O facto de se ter uma relação estável não implica que não se possa ter fantasias com outras pessoas. Esta situação pode provocar atritos, caso o homem ou mulher perceba que o companheiro está a pensar noutra pessoa. Mas o que pode levar à separação é a consumação física da traição", diz a psicóloga Sónia Parreira Duque.



São sobretudo os homens quem mais se refugia na máxima de que o conta é o facto de haver ou não envolvimento emocional, no caso de serem eles os infiéis. "Muitos homens falam no prazer físico e não põem em causa o seu casamento. Têm a noção de que estão a enganar as mulheres, mas não pensam em divórcio, nem se sentem efectivamente a trair, porque não estão apaixonados", revela a psicóloga. Mas há quem não acredite nisto. "Acho que na maioria das vezes, é uma grandiosa desculpa para andar a ter casos por fora e, ao mesmo tempo, manter alguém em casa, a tratar da roupa, a fazer esparguete à Bolonhesa para o jantar e a ir buscar os miúdos à escola", diz Anabela, 34 anos, solteira.



Ao que tudo indica a maior parte das pessoas aceita mal qualquer tipo de infidelidade. "A infidelidade continua a ser mais mal vista do lado feminino e muitos homens não desculpariam o adultério. Do ponto de vista das mulheres, aquelas que são de uma geração mais recente, na faixa dos vinte e tal, trinta anos, isso é mal recebido na mesma. Cada vez há menos mulheres a compactuarem com estas situações", afirma a psicóloga.



Algumas transformações sociais, como o casamento e a chegada dos filhos mais tardia ou a entrada da mulher no mundo do trabalho podem, também, explicar a menor disponibilidade das mulheres para aceitarem as infidelidades dos maridos. "Quando há filhos, é mais comum o perdão, sobretudo por parte das mulheres, apesar de conhecer alguns casos de homens que também desculparam o adultério. Em relação a um casal novo, sem filhos, mesmo no caso das mulheres, cada vez é mais complicado perdoar. Porque as mulheres já se valorizam mais, são mais independentes. Há uns anos, a mulher até poderia não querer perdoar, mas também não tinha grandes alternativas, porque não era independente do ponto de vista económico", acrescenta Sónia Duque.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

*-*

eu poderia sim, me preocupar com o que os outros pensam sobre mim, e fazer de tudo para agrada-los e mostra-los que sou muito mais do que eles pensam, eu poderia até me importar com uma boa reputação e fazer de tudo para mantê-la, poderia perder meu tempo chorando ao saber que alguém nao gostou do que fiz, ou simplesmente nao foi com a minha cara, mas sabe de uma coisa ? .. eu realmente acho que enquanto as pessoas darem mais valor á opinião alheia, elas nunca, jamais poderão ser felizes, e eu posso me considerar alguém feliz, porque para mim os meus próprios conceitos, a minha própria OPINIÃO é o que realmente faz a diferença e é o que realmente importa, pois são as minhas atitudes que mais cedo ou mais tarde mostrarão quem sou, e se eu estiver errada ou viér a cometer algum erro, não ligo, pois eu sei que é errando que se aprende. e quanto aos que falam mal de mim por aí, eu dou mais importância as pessoas que eu amo de verdade, pois é por elas que se me disserem que o que estou fazendo algo errado, mudarei, e por mais ninguem. eu simplesmente descobri a coisa mais importante e óbvia que existe e que inclusive todos ja deveriam ter descobrido, ou ja descobriram e ainda nao perceberão .. nenhum ser humano é capaz de agradar á todos, pois nao importa o que eu faça sempre haverão os críticos e invejosos que discordarão, então nessas horas, sabe qual é a única coisa que faço ? sorrir, dou risadas, gargalhadas de tudo e de todos aqueles que me julgam sem me conhecer, porque de qualquer maneira um dia eles perceberão que também nao sou perfeitos, e eu nao vou deixar de sorrir porque meia dúzia ou mesmo mais, nao gostam de mim.

sábado, 24 de abril de 2010

video

Você quer ser prioridade na minha vida.

Quer que eu te ame, te respeite mais que a todos. Quer que eu me sinta submissa a você, que eu esteja sempre lá quando você precisar, que eu seja seu ombro amigo, sua companheira, sua aliada. Quer que eu viva só para você. Mas eu não vou te tratar assim (mesmo gostando muito de você), pois você sempre me tratou por opção. Não vou te colocar em primeiro lugar na minha vida se na sua eu não estou.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Nunca desista de nada que voce queira, as vezes se voce persistir em sua decisão voce sáiba de verdade, qual o significado do amoor .. procure um alguem que te complete , um alguem te mereça .. nao desista , vooce poder encontrar a sua felicidade no mundo , entre eles. ! .

sábado, 17 de abril de 2010

PRA ELE .--.

Queria te dizer o quanto sinto falta do seu carinho, de alguma forma nunca tive , talves esse jeito de pensar seja pra consolar um coração que vive te chamando todo o tempo, queria dizer também que meus dias não são os mesmos se voce não lembrar de me chamar de amor, e isso acontece sempre, dizer que não vivo sem voce, e se um dia alguém tentar arrancar esse amor de mim vai doer demais, nunca mais vou ter essa felicidade que tenho por transportar esse amor. Falar o quanto tudo em voce me deixa bem, e que nossas risadas só fazem sentido juntos, dizer que nossos corações batem na mesma velocidade a todo tempo, e dizer que não estou exagerando em nada. Acho que quando amamos de verdade nos entregamos a pessoa por completo e dizemos coisas que vão além de qualquer palavra , queria dizer que passo o meu dia pensando em formas de te encontrar, e juro que se eu conseguisse eu iria além de tudo. Creio que distancia não seja a barreira , e sim o motivo de tanta euforia, já tive vários sonhos e tenho observado que eles aumentam cada dia que passa, mais o meu atual sem duvidas é ter voce aqui comigo, nem que seja um dia apenas, só pra poder te dizer tudo isso olhando nos seus olhos. Que pensem, que falem, como se eu ligasse para criticas, porque agente de uma forma se desliga da vida quando se é para amar, tudo oque fiz e oque faço é pensando em voce, no nosso bem estar nem sempre parece certo, mais dou um jeito a arrumar. Na verdade queria lhe dizer o quanto te amo, e o quanto esse amor aumenta a cada dia que passa ele se torna mais complexo e maior em questão de segundos, fica mais bonito de sentir, e incontralavel.E é essa toda a verdade, espero que sempre acredite nisso.

SACA SÓ GERAL :*

MC RUSTY ( NOVO SOM DE STRONDA )

BAIXA AS MUSIC AI >> http://officialrusty.4shared.com
COMUNIDADE OFICIAL >> http://www.orkut.com.br/Main#Community?rl=cpp&cmm=99207017


BAIXA AI E SE PODER DIVULGAR TBM .. :D

Momento de reflexão :D

Eu não aguento mais esse mundo. As pessoas que dizem gostar de você te apunhalam pelas costas, e você sofre em silêncio se afogando em lágrimas sem que ninguém saiba.
O eu te amo foi banalizado, a porcentagem de ignorância está bem alta e a taxa de desemprego cresceu mais rapidamente do que um bolo com fermento.
As pessoas que você mais ama, são as que mais te decepcionam..em partes, pelo menos.
Talvez esse amor não seja recíproco, talvez venha apenas da sua parte.
Deve ser por isso que todos tem essa famosa 'depressão' gastam milhões em analistas e se enxem de cafeína.
Deve ser por isso que este mundo está uma merda, e que as chances de melhorá-lo são quase nulas.
O que resta é me conformar, e ver como chegamos a essa situação deplorável.

EU ;D

Quando paro pra pensar, vejo que durante toda minha vida, ainda nao descobri quem sou. talvez seja porque eu nunca sou a mesma, todo dia sinto-me diferente, com novas opiniões, novos conceitos, novos gostos! aprendo a conviver comigo mesma a cada novo amanhacer, pois se nao, seria impossível eu me entender. nao sei exatamente quem sou, mas sei quem um dia fui, e eu posso dizer que mesmo com tantas mudanças, no fundo eu sempre fui a mesma menina inocente, do coração enorme, que vive sorrindo, que odeia chorar.. sempre gostei de resolver meus problemas sózinha, ou melhor.. nem resolve-los, apenas esquece-los para nao me encomodar, sempre me precoupei demais com quem amo, acabando por deixar de preocupar-me comigo, sempre fui de nao dar importância para a concepção dos outros, para o que eles pensam ao meu respeito, pois eu sempre pensei assim: "eles nao pagam minha conta, nem resolvem meus probelmas mesmo, por qual motivo me preocuparia com o que falam de mim ?" talvez até eu esteja errada, mas mesmo que eu quizesse jamais conseguiria deixar de pensar dessa forma. sempre dei valor aos sentimentos verdadeiros, e sempre amei demais a quem nunca me amou, sempre confiei exageradamente nas pessoas que eu acreditei serem "amigas" e acabei por me enganar completamente, sempre chorei escondido, e nunca fui de guardar mágoas, sempre perdoei com fácilidade e nunca fui perdoada, sempre fui sonhadora ao ponto de nao querer inxergar nem viver o mundo real, mas principalmente.. sempre fui batalhadora, e nunca deixei de correr atrás do que eu realmente quero, e isso meu bem nada nem ninguém nunca vai conseguir mudar.

video

sexta-feira, 16 de abril de 2010

*-*

E se eu dissesse que acabou? Que é tarde demais? Não há mais tempo. Você pediu que eu esperasse enquanto você fazia suas escolhas, guardou quem te queria para mais tarde enquanto provava sua liberdade. Mas passaram semanas, meses, incontáveis e agoniantes dias e eu ainda não sorri. Não achei abrigo para o amor que era seu. Eu tentei não lembrar, tentei não chorar, tentei fingir que você também me queria e não foi suficiente. Eu pedi ajuda, gritei por socorro aos quatro ventos esperando que você pudesse chegar, eu vi em você minha salvação, e cada pedaço de mim me dizia o contrário. Eu estava cega, iludida, desesperada para ter você em qualquer circunstância. Eu chorei por noites inacabáveis, sofri em silêncio por dias inteiros, fingi estar bem e dizia para qualquer um que você não significava nada. Busquei ser forte, não sofrer, não me render, busquei em vão. Fui até você diversas vezes, me joguei de joelhos e tentei falar o que talvez você quisesse ouvir de alguém. Você pediu que eu te deixasse, disse que talvez um dia a gente desse certo. Pediu que eu entregasse qualquer sentimento para o destino e deixasse ele guiar. Eu não quis. Guardei a dor pra mim, desisti de ser forte, preferi te esperar. Eu assisti o resto do mundo ser feliz enquanto eu sofria calada, vi as pessoas amarem e recomeçarem, perdoarem e esquecerem enquanto eu não conseguia viver. Eu cheguei a me odiar, me culpei por estar sem você. Mas essa história teve seu fim. Eu escolhi abrir meus olhos e enxergar a vida que eu deixei passar. Escolhi não depender da sua companhia, dei a chance para o mundo me mostrar o que há de bom nele. Eu desisti de você e de qualquer outra coisa que me fizesse mal, eu optei por ser feliz a qualquer custo.

Momento de reflexão

O jeito de pensar, de se vestir, de andar, de falar... Hoje em dia, essas coisas estão se tornando mais importantes do que o que realmente deveria ter importancia. O mundo gira em torno de tecnologias e já não se importam mas com a natureza. E o que eu me pergunto em uma hora dessas, é: O que está acontecendo no mundo? Porque as pessoas se esqueceram do inicio de tudo? Realmente, tecnologias e aparência, importam sim, mas não são essenciais como se anda falando por aí! Será que tudo isso existiria hoje, se anos atrás o básico não tivesse sido inventado? Será que aparencia seria tão importante, em horas que se precisa usar somente a inteligência por exemplo? O mundo precisa de cuidados, e as pessoas não estão ajudando! Quanto tempo mais será que ele vai aguentar? É bom que as pessoas tomem consciencia e façam sua parte!

Poeminha *.*

pra mim nada faz sentido, sem ter você aqui comigo. Seus olhos, seu calor, seu sorriso seu ardor . mas me machuca me faz sofrer, mas sabe que lá dentro vai doer. Mesmo sabendo o final vai ser pior, eu te quero eu te amo, meu desejo é cada vez maior. Mas você é como qualquer cara, usa e joga fora, como um papel de bala, como qualquer outro lixo, e acha que rapidinho sara . mas eu preciso de você, não importa onde, não importa quando, por favor volta pra mim, e volta logo volta voando . eu sonho com você, toda noite e sonho acordada, mesmo sabendo, que você não vale nada . porque o amor é tão burro, é tão sujo, tão imundo .é a pura ilusão, é o amor impróprio, para alguém sem coração .

 
©2007 '' Por Elke di Barros